sábado, 3 de maio de 2008

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Michele- Carvão vegetal sobre papel linho
Autor:Robson
Ano:2008

terça-feira, 29 de abril de 2008

Bob da Jamaica


hay!! Che de que lado tú estais ?Ninguém pode agradar os dois lados

Che Guevara:lápis sobre papel

Autor:Robson

terça-feira, 22 de abril de 2008


Floresta com ponte
Tecnica:lápis de cor sobre papel canson
Data:1/05/2006
Autor:Robson Alves

domingo, 6 de abril de 2008

segunda-feira, 31 de março de 2008



Eletrônicos
Terça, 23 de outubro de 2007, 12h14 Atualizada às 12h34

Superscanner mostra os segredos da Mona Lisa

function abre(url,janela,larg,alt,scroll){
if (!scroll) { scroll='auto' }
window.open(url,janela,"toolbar=no,location=no,directories=no,status=no,menubar=no,scrollbars="+scroll+",resizable=no,copyhistory=no,width="+larg+",height="+alt);
}
AP
Pascal Cotte mostra detalhes da pintura. De acordo com sua pesquisa, o sorriso era mais aberto
anuncioCentroDireitaPequeno.mostra();


Enquete
Você acha que a Mona Lisa original era tão diferente?
SimNão
Últimas de Eletrônicos
» Robô cirúrgico faz primeiras operações no Brasil» Conheça produtos que batem recordes » Japoneses mostram óculos que capturam imagens» Semana da Inclusão Digital alerta para o lixo eletrônico
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Por séculos a Mona Lisa tem encantado entusiastas de arte que não conseguem deixar de especular sobre as origens e o significado da obra. Um inventor francês acredita ter algumas respostas, inclusive o destino dos famosos cílios e sobrancelhas inexistentes na pintura.
» Veja mais fotos » Tecnologia revela: Mona Lisa sorria porque dera à luz » Tecnologia 3D vai revelar os segredos de Mona Lisa » Chat: tecle sobre a notícia
O engenheiro parisiense Pascal Cotte, 49 anos, disse que seus scans digitais ultra-detalhados da pintura permitem cavar através de camadas de tintas para "ver" o passado do quadro da mulher de um mercador, pintado por Leonardo Da Vinci no século XVI.
A pintura mais famosa do mundo tinha originalmente as duas sobrancelhas e cílios, de acordo com Cotte. Ele diz que seus scans de 240 megapixels mostram que existem traços da sobrancelha esquerda, tapada por uma restauração feita há muito tempo.
"Com apenas uma foto você vai mais fundo na construção da pintura e entende porque Leonardo era um gênio", disse Cotte na inauguração da exposição onde ele mostra seus achados.
Como menino que cresceu em Paris na década de 60, Cotte disse que ficou muitas horas olhando para a Mona Lisa a primeira vez que a viu no Louvre. Ele mais tarde usou seu treinamento científico com luzes e óptica para desenvolver uma câmera que permitisse examinar o objeto de sua obsessão.
Cotte estima que gastou cerca de 3 mil horas analisando os dados das imagens escaneadas que fez da pintura há três anos. Utilizando sensores para detectar a luz de um espectro visível, além de ultravioleta e infravermelho, a câmera permitiu que o pesquisador fizesse outras descobertas:
- Da Vinci trocou a posição de dois dedos da mão esquerda da mulher retratada.
- O rosto da mulher era originalmente mais largo e o sorriso mais expressivo que o atual.
- Ela segura um lenço que desbotou com o passar dos anos.
Cotte disse que suas análises também mostraram as cores da pintura como eram na época de Da Vinci. O tempo, verniz e restaurações resultaram em uma pintura que, atrás de seu vidro à prova de balas, parece saturada em verdes, amarelos e marrons.
Trabalhando com uma imagem de 22 GB, feita utilizando 13 filtros de diferentes cores, em comparação aos típicos três ou quatro das câmeras digitais, Cotte criou uma reprodução da Mona Lisa com os azuis e brancos que ele acredita representarem a pintura em sua forma original. "Para a próxima geração, garantimos que teremos a verdadeira cor desta pintura", disse.
Apesar de alguns historiadores expressarem ceticismo sobre as descobertas de Cotte, ele espera que sua técnica possa ser usada para guiar futuros trabalhos de restauração em outras obras em todo o mundo.
Desde o trabalho com a Mona Lisa, Cotte já fez fotos de altíssima resolução de outros 500 quadros, inclusive de autores como Van Gogh, Brueghel, Courbet e outros mestres europeus. "Precisamos do máximo de informação para passar a nossa herança cultural aos nosso filhos", falou.
Esse desenho é de um brother meu ,que estudou comigo
alguns anos ele tambem desenha muito !!comentem!blz(Robson..)

segunda-feira, 17 de março de 2008

quinta-feira, 13 de março de 2008

Debora seco
http://www.mundosites.net/artesplasticas/ Grandes Mestres da Arte
o cavalo
Desenho
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O desenho é um suporte artístico ligado à produção de obras bidimensionais, diferindo, porém, da pintura e da gravura. Neste sentido, o desenho é encarado tanto como processo quanto como resultado artístico. No primeiro caso, refere-se ao processo pelo qual uma superfície é marcada aplicando-se sobre ela a pressão de uma ferramenta (em geral, um lápis, caneta ou pincel) e movendo-a, de forma a surgirem pontos, linhas e formas planas. O resultado deste processo (a imagem obtida) , portanto, também pode ser chamada de desenho. Desta forma, um desenho manifesta-se essencialmente como uma composição bidimensional formada por linhas, pontos e formas.

A representação do homem vitruviano, como imaginado por Leonardo da Vinci, é um dos desenhos mais conhecidos do mundo
O desenho envolve uma atitude do desenhista (o que poderia ser chamado de desígnio) em relação à realidade: o desenhista pode desejar imitar a sua realidade sensível, transformá-la ou criar uma nova realidade com as características próprias da bidimensionalidade ou, como no caso do desenho de perspectiva, a tridimensionalidade.


domingo, 9 de março de 2008